Recapitulando o que ocorreu no Dia mundial do IPv6

Recapitulando o que ocorreu no Dia mundial do IPv6

Do original “World IPv6 Day recap

08 de junho de 2011 marcou o Dia Mundial do IPv6, o dia em que empresas como a Akamai, Facebook e Google simultaneamente ativaram o IPv6 para ver como ele funcionava, de onde os usuários estavam vindo e que falhas de conectividade existiam.

“Muitas pessoas acham que todo mundo surfando no Google ou Facebook, naquele dia, usavam o IPv6. A verdade é que a menos que você tivesse conectividade IPv6 nativa, ao invez você acessou esses sites com o IPv4”, disse o pioneiro no IPv6 e especialista em segurança Fernando Gont.

A fim de mudar para o IPv6 naquele dia, as organizações tiveram que adicionar um registro AAAA do DNS para seu domínio principal por 24 horas e acompanhar esta mudança com medições, explicou a especialista em IPv6, Silvia Hagen.

Adicionando estes registros AAAA de DNS para os nomes de domínio primário causa timeouts longos (alguma coisa entre 20-180 segundos) para muitos usuários que não estão corretamente ligados ao IPv6, de acordo com o autor do livro e vice-presidente de arquitetura da Infoblox, Cricket Liu. Ele disse: “No Dia Mundial do IPv6, estas grandes companhias da Web … deliberadamente anexaram estes endereços IPv6 para os nomes de domínio primário para causar essa questão do DNS IPv6”.

Qual foi o resultado do Dia Mundial do IPv6? Enquanto a maioria dos participantes testadores do IPv6 foram capazes de se conectar ao conteúdo, foi constatado que os desafios para a migração ao IPv6 ainda permanecem.

Uma estratégia ruim de migração ao IPv6 é  o encapsulamento 6to4. Túneis não gerenciados 6to4 são projetados para transferir pacotes IPv6 através da Internet IPv4, mas são conhecidos por serem “instáveis… [e] uma grande fonte de problemas”, disse Matt Levine, diretor de engenharia de mapeamento da Akamai Technologies.

Alguns gerentes de empresas WAN que partilharam as suas estratégias de migração para o Dia Mundial IPv6 disseram que a migração foi muito mais fácil do que o previsto. Mas o problema maior foi principalmente o medo e a incerteza de trazer a empresa de volta (ao Ipv4; Nota do Tradutor). No entanto, encontrar equipamentos compatíveis com a rede IPv6  está provando ser um desafio para aqueles embarcando em uma transição ao IPv6. Em particular, o lento desenvolvimento dos recursos de segurança do IPv6 pode dificultar a transição.

Disponível em http://itknowledgeexchange.techtarget.com/wans/world-ipv6-day-recap/?track=NL-1210&ad=836857&asrc=EM_USC_14226397&uid=9375918

Acesso em 27/06/2011

Traduzido e adaptado por Ademar Felipe Fey em 10/07/2011

Consulte sobre nosso curso de IPv6

Sobre ademarfey

Professor de TI aposentado. Escritor na área de Redes de Computadores e Telecomunicações. Também pesquisa a Imigração Alemã no Brasil desde 2017.
Esse post foi publicado em IPV6 e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s