E o que falar do (futuro do) IP?

E o que falar do (futuro do) IP?

Do original And what about IP?. Wide Area Networking Alert By Jim Metzler and Steve Taylor, Network World. September 26, 2011 12:00 AM ET.

Traduzido e adaptado por Ademar F. Fey em 01/10/2011.

À medida que continuamos a desenvolver esta série de newsletter, ainda temos duas oportunidades para olhar para trás e para frente. Neste boletim, até o último, vamos abordar a questão do futuro do IP.

Como mencionamos na semana passada este boletim começou sua vida como o “Boletim Frame Relay.” Nesse ponto, há 13 anos, o IP estava apenas começando a surgir para o transporte da rede corporativa, mesmo que a Internet estivesse se tornando muito forte. Para a maior parte das redes, o uso corporativo do IP (e outros protocolos tais como o SNA) era mais realizado breso uma infra-estrutura (WAN) mais determinista, que vai desde serviços de transmissão dedicados a redes frame relay e ATM.

Uma das principais questões que envolvem o uso de IP na infra-estrutura era a quantidade de overhead dos pacotes. Na verdade, ele fez o “imposto célula” do ATM (em torno de 20%) parecer mínimo. Resolver isso era (e é) um problema. Mas os maiores problemas foram a confiabilidade e segurança.

O IP foi desenvolvido em um ambiente seguro para uso em um ambiente seguro em que supunha-se que aqueles que utilizam a rede de bom grado seguiriam as regras. Como tal, a “abertura” do IP tem sido uma marca registrada desde o início, com todas as implicações associadas, positivas e negativas.

Ao longo dos anos, este continuou a ser um problema. Ataques iniciais à segurança foram facilmente tratados. No entanto, como mais sofisticadas contra-medidas foram postas em prática, os ataques têm também se tornados mais sofisticados. “Simples” ataques de Negação de Serviços (TCO-SYN Denial of Services) continuam a acontecer – como têm sido feito há anos. Falsificação de endereço (Address spoofing) continua sendo um problema. E a lista continua.

Há um pouco de ironia no fato de que um dos nossos primeiros boletins dizia respeito a uma interrupção da rede principal de Frame Relay da AT & T. Nesse ponto, nós discutimos a necessidade de diversificação da rede. E enquanto a diversificação da rede ainda é uma questão importante, a diversificação só acontece com interconexão. E a interligação leva a mais pontos de circuitos em parceria, onde cada qual apresenta a possibilidade de um jogador trapaceiro entrar na mistura.

Não há dúvida de que uma parte da solução é uma mudança para o IPv6. Isso pode resolver algumas questões, mas nem todas.

Sem dúvida, as VPNs baseadas na Internet são uma boa parte das infra-estruturas de rede. E isso é apropriado naquelas economias onde o custo por bit por segundo é imbatível.

Não obstante, seria irresponsável se não deixá-lo avisado do cuidado de que um plano de backup deve ser adotado. Cedo ou tarde, tememos que um corte de Internet principal é inevitável. E foi  um pouco irônico que nas últimas duas semanas recebemos um email, de um dos principais fornecedores de sistemas baseados em satélite (naturalmente), defendendo (que as empresas devem) ter uma ligação à Internet totalmente independentes entre os principais sites.

Steve Taylor é presidente da Distributed Networking Associates  e editor / editor-chefe da Webtorials. Jim Metzler é vice-presidente de Ashton, Metzler & Associates.

Traduzido e adaptado por Ademar F. Fey em 01/10/2011.

Disponível em:

http://www.networkworld.com/newsletters/frame/2011/092611wan1.html?source=NWWNLE_nlt_wan_2011-09-27

Acesso em: 27/09/2011

Sobre ademarfey

Professor de TI aposentado. Escritor na área de Redes de Computadores e Telecomunicações. Também pesquisa a Imigração Alemã no Brasil desde 2017.
Esse post foi publicado em IPV6, Redes de Computadores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s