Grandes notícias para o IPv6: a Akamai vai lançar serviço em abril

Confira nossos E-books e Cursos on-line completos!

Grandes notícias para o IPv6: a Akamai vai lançar serviço em abril

Maior rede CDN do mundo a oferecer tradução do IPv4 para IPv6 e dual-stack para todos os clientes

Do original “Big news for IPv6: Akamai to launch service in April World’s largest CDN to offer IPv4-to-IPv6 translation and dual-stack to all customers. By Carolyn Duffy Marsan, Network World. March 26, 2012 09:17 AM ET.

Traduzido e adaptado por Ademar Felipe Fey.

Akamai vai oferecer serviços IPv6 a sua base inteira de clientes em abril – um movimento tão esperado que será um benefício importante para a taxa de adoção do Protocolo de Internet da próxima geração.

Transportando entre 20% e 30% do tráfego da Web Internet em qualquer dia, a Akamai é maior rede mundial de distribuição de conteúdo (CDN). A equipe de engenharia Akamai tem trabalhado durante dois anos para atualizar seus 95.000 servidores, em 71 países e conectados por 1.900 redes, para suportar o IPv6.

“Estamos com muito suporte para o IPv6”, disse Mike Cucchi, diretor de marketing de produtos da Akamai. “Nós somos um grande consumidor de endereços IP, além disso temos consumidores internos. Nós precisamos e queremos endereços IPv6, bem como suportar a comunidade da Internet na migração para o IPv6.”

O IPv6 é uma atualização do protocolo de comunicação principal da Internet, que é chamado de IPv4.

O IPv6 possui um sistema expandido de endereçamento que pode suportar bilhões de dispositivos conectados diretamente à Internet. Mas o IPv6 não é compatível com o IPv4, que está ficando sem endereços. Os operadores de rede podem suportar ambos os protocolos no chamado modo dual-stack ou traduzir entre o IPv4 e o IPv6.

Em abril, a Akamai anunciará suporte embutido para o IPv6 em suas três principais linhas de produtos: Aqua para serviços voltados a clientes, Terra para as grandes empresas e Sola para empresas de médio porte. As empresas poderão atualizar para estas ofertas de aplicação-como-um-serviço em questão de dias, em vez de passar semanas ou meses atualizando seus servidores próprios para suportar IPv6.

“Sabemos que o IPv6 é parte de negócios feitos na Internet, e vamos incluí-lo em todas as nossas plataformas,” diz Cucchi.

Akamai esperava liberar sua grade de produtos de serviços IPv6 até o final de 2011, mas a tarefa revelou-se mais difícil do que inicialmente prevista. Akamai realizou beta testes de seus serviços IPv6 com os principais clientes desde o último outono.
O suporte da Akamai para o IPv6 vai tornar mais fácil para médias e grandes clientes para servir conteúdo da Web para os usuários da Internet que têm apenas endereços IPv6, o que é cada vez mais comum na Ásia e na Europa. Entre os clientes da Akamai estão a Apple, Lands ‘End, Ticketmaster, Travelocity e XM Satellite Radio. A Akamai entrega mais de 5 terabits por segundo de tráfego Web por dia.

Queremos agir como um tradutor, disse Cucchi. “Nossos clientes podem aproveitar a Akamai nesses tempos de transição. … Podemos atender requisições IPv6 na borda e enviar em IPv4 para o ambiente de data center. Nossa futura implementação será uma tradução bidirecional ocorrendo.”

O momento da Akamai é ideal para as agências federais dos Estados Unidos, que são exigidas por um mandato da administração Obama em suportar o IPv6 em seus sites voltados ao público e serviços Web, até 30 de setembro. Os clientes federais da Akamai incluem o Departamento de Defesa, a Food and Drug Administration e a Federal Emergency Management Administration.

“Nós tivemos um número de transição de sites do governo para ser dual-stak na Akamai”, disse Eric Nygren, arquiteto-chefe da Akamai. “Estamos trabalhando com o resto dos nossos clientes governamentais para ajudá-los ” com o prazo de Setembro.

A Akamai afirma que seu lançamento em abril de serviços de categoria comercial IPv6 tem como alvo quando seus clientes do governo e de grandes empresas irão implantar o IPv6.

“2012 é o ano para as fases de concepção-e-construção em todo o mundo”, diz Cucchi. “Nós estamos nos preparando para isso. Agora, o mercado está começando a levar a sério o IPv6 …. Até o final de 2012, vamos ver alguns aumentos reais no percentual do tráfego IPv6 que vemos lá fora.”

Hoje, apenas 0,5% do tráfego de Internet que Akamai carrega é IPv6. No entanto, isso vai mudar quando abril chegar, quando a Akamai sai de seu programa de testes beta e anuncia a disponibilidade plena dos seus serviços IPv6.

A Akamai diz que os testes foram executados com alguma dificuldade de implementação do IPv6, porque os serviços IPv6 não estão disponíveis em todos os ISPs em todo o mundo. Além disso, várias grandes redes de ISP não estão interconectados uns com os outros , com o IPv6, causando problemas de roteamento de backbone.

“Estamos vendo backbones com problemas muito mais na Internet IPv6 do que na Internet IPv4. Estamos fazendo muito para tentar ajudar”, Nygren disse, acrescentando que alguns locais do centro de dados não tem conectividade IPv6 em tudo. “Usando a Akamai para o IPv6 será extremamente valioso para os nossos clientes, para ajudá-los a lidar com esses problemas do backbone. Seus usuários terão uma melhor chance de chegar a esse conteúdo, se nós os estamos servindo perto deles ao invez de estarem afastados do outro lado do mundo.”

Outro problema que foi verificado na Akamai é um malware que tira a vantagem do IPv6.

“Você pode ir fazer o seu website dual stack e adicionar registros quad-A, e agora malware seguirá esses registros Quad-A”, diz Nygren. “Ele vai começar uma varredura de portas de seu site, ou ataque de uso recursivo de páginas html (spidering) do seu site para um servidor na web, e começar a atacar você sobre o IPv6 se o seu sistema de detecção de intrusão ou firewall não estão configurados para o IPv6. Nós podemos ajudar a mitigar essa ameaça por estar entre os clientes e ataques baseadas em IPv6”.

A Akamai afirma que seus serviços baseados em IPv6 irá ajudar a proteger clientes de malwares baseado em IPv6, bem como em ataques de dloods) inundações IPv6 e negação de serviço distribuído (DDoS).

“Em nossa plataforma, nós temos essa bela vantagem de ser um amortecedor de choque enorme”, diz Cucchi. “Nós não só traduzimos as requisições IPv6, mas também retransmitimos bem formadas solicitações HTTP. Os ataques synfloods e floods IPv6 irão todos cair na borda da nossa rede.”

Em notícia relacionada, a Akamai se comprometeu a participar no Dia Mundial do lançamento do IPv6, sendo 06 de junho um prazo final para os operadores de rede habilitarem o IPv6 em seus websites voltados ao público e deixá-los assim definitivamente.

Outras empresas de Internet que se comprometeram a lançar o IPv6 em 6 de junho incluem o Google, Facebook, Yahoo ea Microsoft. A Akamai afirma que seu lançamento em abril de serviços comerciais IPv6 vai ajudar as empresas e agências governamentais que queiram participar do evento de 6 de Junho, o qual está sendo patrocinado pela Internet Society.

Traduzido e adaptado por Ademar Felipe Fey em 31/03/2012.

Disponível em: http://www.networkworld.com/news/2012/032612-akamai-ipv6-257634.html?page=2. Acesso em: 30/03/2012.

Conheça nosso curso sobre IPv6 clicando no link curso IPv6

Confira nossos E-books e Cursos on-line completos!

 

Sobre ademarfey

Professor de TI aposentado. Escritor na área de Redes de Computadores e Telecomunicações. Também pesquisa a Imigração Alemã no Brasil desde 2017.
Esse post foi publicado em IPV6 e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s