10 Razões para considerar a adoção da Categoria 6A no Cabeamento do Edifício

Confira nossos E-books, Cursos, Videoaulas e Artigos em Infra de Redes!

capa Cabeamento Estruturado 2a ed_bat

10 Razões para considerar a adoção da Categoria 6A no Edifício

Matias Peluffo, em junho de 2014, postou o artigo Top 10 Reasons to Consider Category 6A in the Building disponível no link http://www.commscope.com/Blog/Top-10-Reasons-to-Consider-Category-6A-in-the-Building/.

No artigo, Peluffo analisa as razões para a crescente adoção do cabo de par trançado categoria 6A na infraestrutura de telecomunicações dos edifícos.

Ele lista as seguintes 10 razões, em ordem da décima para a 1ª (tradução livre):

10: A Categoria 6A é recomendada para novas instalações nas unidades de saúde.

9: A Categoria 6A é recomendada para novas instalações em estabelecimentos de ensino.

8: A Categoria 6A suporta o padrão Ethernet 10GBASE-T até 100 metros.

7: A tecnologia 10GBASE-T continua a conseguir um melhor desempenho, preço e menor consumo de energia.

6: A Categoria 6A oferece desempenho aprimorado para aplicações Power over Ethernet (PoE). 

5: A Categoria 6A suporta novos sistemas sem fio internos nos edifícios que dependem da tecnologia 10G.

4: A Categoria 6A suporta tecnologias Wi-Fi superior a 1 Gbps no (cabeamento) horizontal.

3: A Categoria 6A está globalmente disponível nas versões de cabos de pares trançados blindados e não blindados.

2: A Categoria 6A suporta a interface de usuário familiar e RJ45 compatível. 

1: A Categoria 6A oferece provisionamento simples e de baixo custo para suportar aplicações atuais e emergentes.

Analisando as dez razões citadas, podemos destacar as principais causas dessa crescente adoção da categoria 6A no mercado americano (que acaba se refletindo no mercado mundial, em mais ou menos tempo):

  • O sucesso e crescente adoção da rede padrão Ethernet 10GbaseT não só no servidor mas também no desktop;
  • A manutenção do sucesso da interface RJ-45;
  • A manutenção da estrutura atual do cabo UTP, ou uso do cabo STP onde necessário, em instalações de cabeamento estruturado;
  • A necessidade do uso do backbone LAN com maior capacidade para atender a estrutura da rede Wi-Fi (também em crescimento) e da própria rede cabeada (cabeamento vertical e cabeamento horizontal).

O que se vislumbra é que a categora 5E parece estar com os seus dias contados, e já vamos começar a pensar se deveremos implantar uma rede estruturada com cabo UTP da categoria 6 ou 6A.

Para saber mais sobre cabeamento estruturado consulte nosso e-book Cabeamento Estruturado: Teoria e Prática  e nosso curso e Cabeamento Estruturado.

Atte.,

Ademar F. Fey

Professor e escritor na área de Redes de Computadores e Telecomunicações

Sobre ademarfey

Professor de TI aposentado. Escritor na área de Redes de Computadores e Telecomunicações. Também pesquisa a Imigração Alemã no Brasil desde 2017.
Esse post foi publicado em Cabeamento Estruturado e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s