O VoIP e a convergência – aula de história. Parte dois.

O VoIP e a convergência – aula de história. Parte dois.

Do original A VoIP and convergence history lesson, part two. By Larry Hettick. Network World | Sep 21, 2015 9:01 AM PT.

Na primeira parte desta lição de história, observamos que pelo “Y2K” (NT: virada do milênio), o VoIP estava vivo e bem no mercado de operadora de longa distância, começando sua jornada para substituir os sistemas de voz com PABX por um IP-PABX. Complementado pelo Session Initiation Protocol (SIP), o PABX IP trouxe novos recursos para serviços de voz empresarial, incluindo recursos como a capacidade de integrar diretórios, softphones e gerenciamento de presença.

O controlador de borda de sessão (session border controller – SBC) nasceu, inicialmente, para oferecer às operadoras de voz um ponto de encontro para chamadas VoIP como um meio de configurar e derrubar chamadas. O SBC logo evoluiu para um dispositivo de gateway para permitir a interoperabilidade entre as chamadas que utilizaram diferentes protocolos de sinalização que incluíram SIP, H.323, e MGCP. Os SBCs, eventualmente adicionam desempenho de monitoramento e gerenciamento, além de ajudar a resolver problemas de segurança de VoIP com técnicas como a inspeção de pacotes. Como as empresas adicionaram sistemas de comunicação IP, o SBC encontrou seu caminho para redes corporativas como uma interface útil entre uma empresa e as operadoras de VoIP e de redes IP.

Por volta de 2006, mensagens unificadas e comunicações unificadas foram sendo incorporadas em sistemas de telefonia VoIP e IP. Sistemas de equipamentos baseados na Telefonia IP (IPT) estavam começando a serem usados por call centers. O mercado de contact center levou os fornecedores de sistemas IPT para integrar aplicações de contact center de missão crítica.

Por volta de 2010, recursos corporativos mais avançados desenvolvidos a partir de dados integrados de serviços de “colaboração” estavam sendo empacotados com a UC (NT: Comunicação Unificada), levando a uma ampla variedade de opções de recursos UC & C (comunicações unificadas e colaboração).

Sistemas e serviços de vídeo baseados em IP surgiram em uma variedade de formas, incluindo sistemas de salas high-end que forneceram uma experiência imersiva trazendo opções mais econômicas que usaram um roteador/ponte/switch de vídeo baseado em nuvem. Serviços de vídeo OTT também começaram a encontrar seu caminho em serviços corporativos como uma alternativa mais econômica aos sistemas baseados em equipamentos de telepresença.

Fornecedores competitivos, como os operadores de cabo (que usaram VoIP para parte de um serviço para consumidor “triple play”), e provedores de conteúdo independentes (over-the-top content – OTT) foram remodelando o mercado da voz tradicional oferecendo serviços de voz com todos os recursos que contavam com plataformas carrier-grade VoIP.

Nós vamos continuar essa narrativa em nossa próxima edição, na qual estaremos encerrando nosso blog Network World, no final deste mês.

Traduzido e adaptado por Ademar Felipe Fey em 09/10/2015.

Disponível em: http://www.networkworld.com/article/2985075/uc-voip/a-voip-and-convergence-history-lesson-part-two.html

Acesso em: 09/10/2015

Anúncios
Esse post foi publicado em Telefonia e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s