E-book Fundamentos de Telecomunicações e Comunicação de Dados E-book PDF – 250 páginas tamanho A4)

E-book Fundamentos de Telecomunicações e Comunicação de Dados  (E-book PDF – 250 páginas tamanho A4)

capa Fund Telecom e Com Dados 1a ed_bat

Versões disponíveis (Blog e parceiros externos):

PDF (Blog Infra) = R$ 19,99 ==> Clique aqui

Kindle/Réplica livro físico (site Amazon)  ==> Ver Preço e ComprarClique aqui

Impressa e E-book PDF (site Clube dos Autores) ==> Ver Preço e Comprar – Clique aqui

Assista ao Vídeo apresentando o E-book (clique neste link)

Resumo:

O livro aborda os conceitos básicos de Telecomunicações e de Comunicação de Dados.

Esses conceitos são abordados da forma mais simples e didática possível, contribuindo para a formação teórica e prática do profissional de Tecnologia de Informações.

Considerado como leitura básica para profissionais especialmente da área de Telecomunicações e de Redes de Computadores.

1a edição. PDF. 2016. 250 páginas A4.

O comprador do e-book recebe o arquivo com as respostas dos exercícios.

Sumário:

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO ÀS TELECOMUNICAÇÕES 19
1.1 INTRODUÇÃO 19
1.2 UM BREVE HISTÓRICO DAS TELECOMUNICAÇÕES 19
1.3 PRINCIPAIS EVENTOS NAS TELECOMUNICAÇÕES 24
1.4 O ESTUDO DE TELECOMUNICAÇÕES 26
1.5 SISTEMA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO 27
1.6 SETORES TRADICIONAIS DE TELECOMUNICAÇÕES 28
1.7 ENTIDADES DE PADRONIZAÇÃO E REGULAMENTAÇÃO 29
1.8 EXERCÍCIOS 30
CAPÍTULO 2 BASICO DE TELECOMUNICAÇÕES 31
2.1 INTRODUÇÃO 31
2.2 CONCEITUAÇÕES INICIAIS 31
2.3 SISTEMA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO 31
2.3.1 Mensagem 32
2.3.2 Sinal e Informação 32
2.3.3 Sinal 32
2.3.4 Informação 33
2.3.5 Mais Informação e Sinal 33
2.3.6 Qualidade de Sinal e de Informação 33
2.3.7 Representação da Informação 34
2.4 TIPOS DE SINAIS UTILIZADOS EM TELECOMUNICAÇÕES 34
2.4.1 Sinal Analógico 34
2.4.2 Sinais Digitais 36
2.5 CODIFICAÇÃO DIGITAL 37
2.5.1 Baud 38
2.6 BANDA 38
2.6.1 Banda Passante 38
2.7 SÉRIE DE FOURIER 38
2.7.1 Domínio do Tempo e da Frequência 39
2.7.2 Um Pulso Retangular Visto nos Domínios do Tempo e Frequência 39
2.7.3 Resumo dos Conceitos de Decomposição de Sinais 40
2.8 TRANSMISSÃO DE SINAIS DIGITAIS EM MEIOS FÍSICOS 40
2.9 BANDA PASSANTE E LARGURA DE BANDA 41
2.10 DISTORÇÃO DE SINAIS DEVIDO À FILTRAGEM DE FREQUÊNCIAS 41
2.11 CURVA DE GANHO PARA CADA FREQUÊNCIA EM UM MEIO FÍSICO 42
2.12 BANDA PASSANTE DOS MEIOS FÍSICOS 42
2.12.1 Banda Passante Necessária 43
2.12.2 Banda Passante Necessária Mínima 44
2.13 TEOREMA DE NYQUIST 44
2.13.1 Capacidade Máxima de um Canal 44
2.13.2 Relação entre Velocidade e Banda Passante 44
2.14 DISTORÇÃO DE SINAIS 45
2.15 FONTES DE RUÍDOS 45
2.15.1 Ruído Térmico 45
2.15.2 Ruído de Intermodulação 46
2.15.3 Ruído de Crosstalk 46
2.15.4 Ruído Impulsivo 46
2.16 QUANTIFICAÇÃO DO RUÍDO 46
2.17 LEI DE SHANNON 47
2.17.1 Lei de Shannon – Exemplo 48
2.18 ATENUAÇÃO 48
2.19 REPETIDORES DE SINAL 49
2.20 ECOS 49
2.21 ATRASO 49
2.22 DISTORÇÃO 50
2.23 INFORMAÇÃO X RUÍDO X LARGURA DE BANDA 50
2.24 UNIDADES DE MEDIDA EM TELECOMUNICAÇÕES 51
2.24.1 Decibel 51
2.24.2 Nível absoluto e Nível relativo 53
2.24.3 Relação Sinal/Ruído 54
2.25 RESUMO 54
2.26 EXERCÍCIOS 55
CAPÍTULO 3 MODULAÇÃO 56
3.1 INTRODUÇÃO 56
3.2 CONCEITOS BÁSICOS 56
3.2.1 Modulação 56
3.2.2 O porquê da Modulação 57
3.2.3 “Modulação” e “Modem” 57
3.3 OS TIPOS DE MODULAÇÃO 58
3.3.1 Modulação Analógica 58
3.3.2 Modulação Digital 60
3.4 MODEM ANALÓGICO 60
3.5 UMA PORTADORA TÍPICA E SUAS PROPRIEDADES 61
3.6 A PORTADORA EM TELEFONIA E O TEOREMA DE NYQUIST 63
3.7 AS TÉCNICAS DE MODULAÇÃO DIGITAIS CONVENCIONAIS 64
3.7.1 Amplitude 65
3.7.1.1 Amplitude de uma Onda Analógica 65
3.7.2 Frequência 65
3.7.3 Fase 65
3.8 MODULAÇÃO E DEMODULAÇÃO 65
3.8.1 ASK (Amplitude Shift-Keying) ou Modulação por Amplitude 66
3.8.2 FSK (Frequency Shift- Keying) ou Modulação por Frequência 67
3.8.3 PM (Phase Modulation) ou Modulação por Fase 68
3.9 TÉCNICAS COMBINADAS DE MODULAÇÃO 73
3.9.1 Modulação de Amplitude em Quadratura (QAM). 74
3.9.2 Modulação Codificação em Treliça (TCM) 76
3.9.2.1 Técnica de Detecção Viterbi 79
3.10 MODULAÇÃO PCM 80
3.11 RESUMO 81
3.11 EXERCÍCIOS 82
CAPÍTULO 4 MULTIPLEXAÇÃO 84
4.1 INTRODUÇÃO 84
4.2 FUNÇÃO DA MULTPLEXAÇÃO 84
4.3 TIPOS DE MULTIPLEXAÇÃO 84
4.4 MULTIPLEXAÇÃO POR DIVISÃO DE FREQUÊNCIA (FDM) 85
4.4.1 Técnica para Realizar a Multiplexação por Divisão de Frequência 85
4.4.2 Multiplexação na Frequência de Dois Sinais de Voz 85
4.5 MULTIPLEXAÇÃO POR DIVISÃO DE TEMPO (TDM) 86
4.5.1 FDM e TDM – Uma Analogia 86
4.5.2 TDM Síncrono 88
4.5.2.1 Canal 88
4.5.2.2 Canais Dedicados e Chaveados 88
4.5.2.3 Canal Dedicado 89
4.5.2.4 Canal Chaveado 89
4.5.2.5 Chaveamento de Circuitos 89
4.5.3 TDM Assíncrono 89
4.6 MULTIPLEXAÇÃO POR DIVISÃO DE CÓDIGO (CDM) 90
4.7 MULTIPLEXAÇÃO POR DIVISÃO DE COMPRIMENTO DE ONDA (WDM) 91
4.8 MULTIPLEXADOR X ACESSO MÚLTIPLO 92
4.9 HIERARQUIAS DE TRANSMISSÃO DIGITAL 92
4.9.1 PDH 93
4.9.1.1 Hierarquia de Sinais Europeia e Hierarquia de Sinais Americana 94
4.9.1.2 Hierarquia de Sinais T1 (Hierarquia Americana) 94
4.9.1.3 Hierarquia de Sinais E1 (Hierarquia Europeia) 94
4.9.2 SDH 95
4.9.2.1 Taxas de Bits da SDH 96
4.9.3 Tendências das Redes SDH 97
4.9.3.1 Redes Inteligentes 97
4.9.3.2 SDH em redes de acesso 97
4.10 GLOSSÁRIO 98
4.11 RESUMO 98
4.12 EXERCÍCIOS 99
CAPÍTULO 5 MEIOS FÍSICOS 100
5.1 INTRODUÇÃO 100
5.2 CONCEITOS BÁSICOS DO MEIO FÍSICO 100
5.3 TERMINOLOGIA 101
5.4 TIPOS DE MÍDIAS MAIS UTILIZADAS EM TELECOMUNICAÇÕES 101
5.5 MEIOS FÍSICOS GUIADOS 102
5.5.1 Pares metálicos 102
5.5.1.1 Tipos de Transmissão no Par Metálico 103
5.5.1.2 Fenômenos de Transmissão 103
5.5.1.3 Tipos de Cabos de pares metálicos 104
5.5.1.4 Vantagens do par metálico 105
5.5.1.5 Desvantagens do par metálico 105
5.5.1.6 Aplicações do par metálico 105
5.5.2 Cabos Coaxiais 106
5.5.2.1 Tipos de Cabos Coaxiais 107
Os cabos coaxiais podem ser divididos em banda larga e banda base. 107
5.5.2.1.1 Cabo Coaxial Banda Larga 107
5.5.2.1.2 Cabo Coaxial Banda Base 109
5.5.2.2 Vantagens do Cabo Coaxial sobre o par trançado 110
5.5.2.3 Desvantagens do Cabo Coaxial 110
5.3.2.4 Aplicações típicas do cabo coaxial 110
5.5.3 Fibras Ópticas 111
5.5.3.1 Vantagens das Fibras Ópticas 112
5.5.3.2 Desvantagens das Fibras Ópticas 113
5.5.3.3 Instalação 114
5.5.3.4 Aplicações 114
5.5.3.5 Transmissores e Receptores Ópticos 114
5.5.3.5.1 Transmissores 114
5.5.3.5.2 Receptores 115
5.5.3.6 Conectores Óticos 116
5.6 MEIOS FÍSICOS NÃO GUIADOS 116
5.6.1 Sistema Rádio 117
5.6.1.1 Propagação das ondas de rádio 119
5.6.2 Micro-ondas 122
5.6.2.1 Vantagens das Micro-ondas 123
5.6.2.2 Desvantagens das Micro-ondas 123
5.6.2.3 Aplicações típicas 124
5.6.3 Satélite 124
5.6.3.1 Vantagens de Transmissão por Satélite 125
5.6.3.2 Desvantagens de Transmissão de Satélite 126
5.7 RESUMO 126
5.8 EXERCÍCIOS 127
CAPÍTULO 6 INTRODUÇÃO À COMUNICAÇÃO DE DADOS 128
6.1 INTRODUÇÃO 128
6.2 CONCEITOS BÁSICOS DE COMUNICAÇÃO DE DADOS 128
6.3 TRANSFORMANDO DADOS EM INFORMAÇÃO 131
6.4 COMUNICAÇÃO DE DADOS 132
6.4.1 Códigos Digitais Binários 133
6.4.2 Representando dados 133
6.4 FUNÇÕES DA COMUNICAÇÃO DE DADOS 135
6.4.1 Função I – Transmissão de dados 136
6.4.2 Função II – Adaptação (força e conversão) do sinal transmitido 139
6.4.3 Função III – Detecção e Correção de Erros 145
6.4.4 Função IV – Estabelecimento e controle da comunicação 146
6.5 RESUMO 149
6.6 EXERCÍCIOS 149
CAPÍTULO 7 MODEM 151
7.1 INTRODUÇÃO 151
7.2 HISTÓRICO 151
7.3 MODEM ANALÓGICO 152
7.3.1 O que é o modem? 152
7.3.2 MODEMs Residenciais 152
7.3.3 MODEM – Diagrama Funcional 152
7.3.4 Como funciona um modem? 153
7.3.5 O telefone 153
7.3.6 O computador e a porta serial 154
7.3.7 Os modems 154
7.3.8 Definição da velocidade de transmissão e recebimento do modem 154
7.3.9 Velocidade serial x Velocidade modem 154
7.3.10 Modulação e Demodulação 156
7.3.11 A modulação 156
7.3.12 A Modulação e a Transmissão de Dados 157
7.3.13 Modems de alta velocidade 159
7.4 PROTOCOLOS DE MODULAÇÃO 160
7.4.1 O que são Protocolos? 160
7.4.1.1 O que são os protocolos de modulação? 160
7.4.1.2 Protocolos de correção de erros (V.42 e MNP 2-4) 165
7.4.1.3 Protocolos de compressão de dados (V.42bis e MNP5) 166
7.4.1.3.1 Compactação de Dados 166
7.4.1.3.2 Diferenças entre V.42bis e MNP5 167
7.4.1.3.3 O que são modems RPI e por que são mal vistos? 168
7.4.2 V.42 e MNP 4 ajudando na performance. 168
7.4.3 V.42bis e MNP 5 aumentando ainda mais a performance 169
7.5 PROTOCOLOS DE TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS 169
7.5.1 O que são protocolos de transferência de arquivos? 169
7.5.2 Quais protocolos de transferência existem? 170
7.5.2.1 Xmodem 170
7.5.2.2 Xmodem-CRC 170
7.5.2.3 Xmodem-1k 171
7.5.2.4 Ymodem 171
7.5.2.5 Ymodem-G 171
7.5.2.6 Zmodem 171
7.5.2.7 ZedZap 171
7.5.2.8 ASCII 172
7.5.2.9 Kermit 172
7.6 COMANDOS HAYES 173
7.6.1 O que são comandos? Como usá-los? 173
7.6.2 O que é padrão Hayes? 173
7.6.3 Como enviar comandos ao modem? 174
7.6.4 Quais são os comandos mais comuns? 174
7.7 CONFIGURAÇÕES DO PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO 175
7.7.1 Velocidade serial x Velocidade modem (diferenças DTE x DCE). 175
7.7.2 O que é 8N1 e 7E1? 176
7.8 CONTROLE DE FLUXO 177
7.8.1 Como configurar o flow control (RTS/CTS – Xon/Xoff)? 177
7.8.2 O que é porta serial? 178
7.9 TERMINAIS DE COMUNICAÇÃO 179
7.9.1 O que são terminais de comunicação? 179
7.9.2 Como funciona o terminal ANSI? 180
7.9.3 Que outros terminais existem? 180
7.10 PADRÕES TÍPICOS DOS MODEMS ANALÓGICOS 180
7.11 MODEMS DIGITAIS 181
7.12.1 Características dos modems digitais: 182
7.12.2 Técnicas de Codificação Modems Digitais 183
7.12.2.1 Codificação AMI 183
7.12.2.3 Codificação Miller 185
7.13 MODEM ADSL 186
7.11 MODEMS CURVA DE RESPOSTA DE FREQUÊNCIA 188
7.14 RESUMO 189
7.15 EXERCÍCIOS 190
CAPÍTULO 8 INTERFACE DE DADOS 191
8.1 INTRODUÇÃO 191
8.2 INTERFACE V.24 (RS232C / EIA232) 191
8.2.1 Recomendação funcional da V.24 (RS-232) 196
8.2.1.1 Definição dos circuitos da V.24 197
8.2.2 Recomendação elétrica V.28 (V.24/RS.232) 198
8.2.3 Recomendação mecânica da V24 199
8.2.4 Comunicação Síncrona x Assíncrona na RS232 199
8.3 RECOMENDAÇÃO V.35 200
8.3.1 Interface mecânica da V.35 201
8.3.2 Recomendação funcional V.35 202
8.3.3 Interfaces balanceadas na V.35 202
8.3.3.1 Características dos circuitos balanceados na V.35 204
8.4 RECOMENDAÇÃO V.36 204
8.4.1 Pinagem RS449 / V.11 205
8.4.2 Interface Principal RS449 (V.36) 205
8.4.3 Interface Secundária EIA-449 (V-36) 206
8.5 RECOMENDAÇÃO G.703 206
8.6 RJ-45 208
8.7 G.957 208
8.8 OUTROS DISPOSITIVOS SERIAIS (NÃO ASSÍNCRONOS EIA-232) 209
8.8.1 Sucessores do EIA-232 209
8.8.2 EIA-422-A (equilibrado) e EIA-423-A (desequilibrado) 209
8.8.3 EIA-485 209
8.8.4 EIA-530 210
8.8.5 EIA-612/613 210
8.9 EQUIVALÊNCIA FUNCIONAL DOS SINAIS DE INTERFACES 210
8.10 RESUMO 211
8.11 EXERCÍCIOS 211
CAPÍTULO 9 TRANSMISSÃO SÍNCRONA E ASSÍNCRONA 213
9.1 INTRODUÇÃO 213
9.2 DEFININDO OS TERMOS ASSÍNCRONO E SÍNCRONO 213
9.3 O PROBLEMA DA SINCRONIZAÇÃO 213
9.4 TRANSMISSÃO SERIAL ASSÍNCRONA 214
9.4.3 Taxa de Bit (Bit-rate) e Taxa de Baud (Baud-rate) 217
9.4.4 Exercício 217
9.4.5 Solução 218
9.4.1 Características da transmissão assíncrona 218
9.4.2 Aplicações da transmissão assíncrona 219
9.5 TRANSMISSÃO SÍNCRONA 219
9.5.1 Técnicas de Detecção de Erros 221
9.5.2 Características da Comunicação Serial Síncrona 222
9.5.3 Aplicações da transmissão síncrona 223
9.6 RESUMO 223
9.7 EXERCÍCIOS 224
CAPÍTULO 10 PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO 225
10.1 INTRODUÇÃO 225
10.2 CONCEITOS BÁSICOS SOBRE PROTOCOLO 225
10.3 PROTOCOLOS ORIENTADOS A BYTE / CARACTER 226
10.3.1 Protocolo Start/Stop 226
10.3.2 Protocolo BSC 227
10.4 PROTOCOLOS ORIENTADOS A BIT 228
10.4.1 Protocolo SDLC 228
10.4.2 Protocolo HDLC 231
10.4.3 Protocolo X.25 234
10.4.3.1 LAPB (Link Access Protocol, Balanced). 235
10.4.4 Frame Relay. 236
10.4.5 PPP (Point to Point Protocol) 237
10.4.6 Outros protocolos de comunicação síncronos 240
10.5 RESUMO 240
10.6 EXERCÍCIOS 241
CONCLUSÃO DO LIVRO FUNDAMENTOS DE TELECOMUNICAÇÕES E COMUNICAÇÃO DE DADOS 242
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 243
LIVROS E ARTIGOS CONSULTADOS 245
APÊNDICE A – CADASTRO NO BLOG INFRAESTRUTURA DE REDES 246
APÊNDICE B – INDICAÇÕES DE CURSOS ON-LINE/E-BOOKS POR ASSUNTO 247
APÊNDICE C – OUTRAS OBRAS DOS AUTORES 250

Maiores informações pelo e-mail cursosead.aff@gmail.com

Sobre ademarfey

Professor de TI aposentado. Escritor na área de Redes de Computadores e Telecomunicações. Também pesquisa a Imigração Alemã no Brasil desde 2017.
Esse post foi publicado em Redes de Computadores, Telecomunicações e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s