A Indústria de Tecnologia Avança em Direção ao IPv6

A INDÚSTRIA DA TECNOLOGIA AVANÇA EM DIREÇÃO AO IPV6

Do original Tech industry takes strides toward IPv6. Por Jennifer Bly – Especialista em Assuntos Públicos, ARIN. 3 de janeiro de 2017.

Olhando para trás sobre o ano passado, nós vimos algumas notícias emocionantes de aumento de atividade do IPv6 em importantes companhias de tecnologia. Enquanto 2015 marcou como o ano em que a região da ARIN (American Registry for Internet Numbers – Registro Americano para Números da Internet) ficou sem endereços IPv4, 2016 marcou como o ano em que mais empresas avançaram em direção ao seu sucessor (IPv6). Temos ainda de ver o que 2017 vai nos trazer, mas uma coisa é certa, a necessidade de adoção do IPv6 só continua a crescer.

No início de 2016, o Google estava medindo 10% de implantação mundial (do IPv6). Agora, um ano depois, esse número cresceu para 16,5% em todo o mundo, o que significa que houve um aumento significativo nos usuários que acessam o Google por IPv6. Grande progresso, de fato!

Provavelmente o fato mais comentado em 2016, a Apple anunciou suporte do iOS 9 para serviços de rede apenas IPv6 e que todos os aplicativos enviados para a App Store devem estar prontos para o IPv6. Os desenvolvedores de aplicativos em todos os lugares começaram a priorizar o trabalho de como tornar seus aplicativos compatíveis com IPv6.

Pela primeira vez o Facebook constatou mais pessoas usando IPv6 do que IPv4 para acessar seu site a partir das quatro principais redes móveis dos EUA, incluindo Verizon Wireless, T-Mobile EUA, Sprint Wireless e AT&T (em uma medição combinada de cerca de 55%). Os experimentos A/B também mostraram que o IPv6 é 15% mais rápido, em média, para dispositivos conectados a redes móveis nos EUA, com alguns modelos de dispositivos mostrando melhorias de tempo de carregamento de páginas ainda maiores.

A Amazon anunciou o suporte ao IPv6 para o Amazon S3, incluindo Transfer Acceleration, CloudFront, WAF e Route 53. Em seguida, no ano seguinte, lançaram o suporte IPv6 para instâncias EC2 em Virtual Private Clouds.

A Microsoft também anunciou a disponibilidade do IPv6 para máquinas virtuais Azure.

O LinkedIn detalhou sua jornada de transição movendo sua rede interna para IPv6, permitindo a dupla pilha em seus data centers e instalando/gerenciando serviços em redes somente IPv6 em uma série de três postagens.

A Comcast estabeleceu o objetivo de tornar 50% do tráfego IPv6 ativado até o final do ano, permitindo todas as plataformas de serviços corporativos e de consumidor baseados em nuvem com IPv6.

A Cloudflare começou a permitir IPv6 para cerca de 100.000 sites por dia até que 98,01% dos sites de seus clientes (mais de 4 milhões) estivessem usando IPv6.

A Akamai viu os clientes continuarem a disponibilizar mais conteúdo sobre IPv6, com dezenas de milhares de nomes de host de mais de 700 clientes sendo utilizados com pilha dupla (dual stack).

Na Speed-wise, de acordo com pesquisadores alemães, o IPv6 foi mais rápido do que IPv4 quando se visitou 20% dos melhores sites e tão rápido para o resto. Empresas com sites mais rápidos com o IPv6 incluem o Netflix, Yahoo, YouTube e Google. Funcionando na mesma velocidade, independentemente do protocolo, incluem as empresas Facebook, Wikipedia e Microsoft.

A Internet Architecture Board (IAB) emitiu uma declaração recomendando que todos os padrões de interconexão de rede assumam o uso do IPv6 e sejam escritos para que eles não exijam o IPv4. Eles também instaram a indústria a desenvolver estratégias para operação apenas IPv6.

Aqui no ARIN nós continuamos a emitir uma quantidade constante de espaço de endereços IPv6 ao longo de 2016. Discutindo alguma desta atividade, o presidente e CEO da ARIN, John Curran apareceu nesta semana no Enterprise Tech para explicar justamente por que você precisa se preparar para o IPv6 à luz da exaustão dos endereços do IPv4.

Tudo somado, 2016 não foi um ano ruim para a captação de IPv6. Congratulações a todas as empresas que trabalharam duro para preparar seus serviços para o futuro da Internet. Se você fez um progresso interessante com o IPv6 este ano, considere compartilhar suas experiências de implantação com a comunidade ARIN em nosso wiki IPv6 ou em um blog convidado. No ano que se avizinha, esperamos mais projetos IPv6 em todo o setor e incentivamos todas as organizações a tomar a iniciativa de disponibilizar seus serviços públicos ao IPv6.

Disponível em:

http://teamarin.net/2017/01/03/tech-industry-takes-strides-toward-ipv6/

Acesso em: 170219

Traduzido e adaptado por Ademar Felipe Fey em 27/02/2017.

E-book Dominando o IPv6 a partir do IPv4 3a edição 2016 (E-book PDF – 309 páginas tamanho A4)

capa 3a edição jpeg blog

Sobre ademarfey

Professor de TI aposentado. Escritor na área de Redes de Computadores e Telecomunicações. Também pesquisa a Imigração Alemã no Brasil desde 2017.
Esse post foi publicado em IPV6, Redes de Computadores e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s