Recomendações de cabeamento para conexões de ponto de acesso (Access Point) padrão 802.11ac

Recomendações de cabeamento para conexões de ponto de acesso (Access Point) padrão 802.11ac

Do original Cabling Recommendations for 802.11ac Access Point Connections by Cabling Standards News – Siemon.

A Siemon recomenda que dois ou mais canais blindados de categoria 6A ou superior, implantados como parte de uma configuração de cabeamento de zona geral, sejam fornecidos a cada conexão de ponto de acesso (Access Point) 802.11ac por três razões muito importantes:

  1. A norma TSB-162-A, “Diretrizes para cabeamento de telecomunicações para pontos de acesso sem fio”, fornece expressamente a seguinte recomendação e observação:

Cabeamento para pontos de acesso sem fio deve ser balanceado com par trançado, categoria 6A ou superior, conforme especificado na norma ANSI/TIA-568-C.2, ou cabo de fibra óptica multimodo de duas fibras, OM3 ou superior, conforme especificado na ANSI / TIA. 568-C.3.

NOTA – O uso de cabeamento de fibra óptica OM3 (ou superior) e de par trançado categoria 6A (ou superior) e é recomendado para suportar taxas de dados mais altas e, no caso de cabeamento de par trançado, menor aumento de temperatura quando a alimentação remota é aplicada.

  1. Conforme destacado na nota da TIA, a elevação da temperatura resultante de PoE Tipo 2 usada para alimentar pontos de acesso 802.11ac deve ser considerada. O cabeamento blindado, que possui propriedades superiores de dissipação de calor em comparação com o cabeamento UTP, reduz ou elimina significativamente as preocupações de acúmulo excessivo de temperatura nos feixes de cabos, especialmente para pacotes de cabos instalados em ambientes quentes. O uso de cabos de equipamentos sólidos, que exibem melhor estabilidade térmica e menor perda de inserção do que cabos condutores trançados, é recomendado para conexões de pontos de acesso pelo mesmo motivo.
  2. A implementação de um mínimo de dois canais blindados de categoria 6A suportará a agregação de link não apenas das implementações atuais de 1,3 Gbps e de 2,6 Gbps de redes 802.11ac, mas também implementações de 3,5 Gbps e de taxas de dados mais alta (a Huawei recentemente alcançou um registro de transmissão de taxa de dados de 10,53 Gbps nas bandas de frequência de 5 GHz!). Uma abordagem de cabeamento de zona utilizando gabinetes de piso ou de teto contendo pontos de consolidação com capacidade de porta sobressalente, posicionados em um padrão de grade (grid pattern) em todo o espaço do prédio, permite a reconfiguração rápida de áreas de cobertura sem fio e fornece conexões de ponto de acesso redundantes e prontas para o futuro.

Consulte os seguintes white papers para obter mais informações:

Disponível em: http://blog.siemon.com/standards/cabling-recommendations-for-802-11ac-access-point-connections

Acesso em: 30/05/2018

Anúncios
Esse post foi publicado em Cabeamento Estruturado, Redes de Computadores, Telecomunicações e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s